sexta-feira, 29 de novembro de 2013

LAVAR OU NÃO AS SEMENTES?

Esta é uma questão muito importante para a boa saúde de seu canário


Márcio Ogata
Revista União 1998
Arquivo editado em 02/05/2004

Ao comprar as sementes, nós nunca sabemos corretamente a sua qualidade. E muito menos o cuidado que o vendedor tem na conservação dos sacos onde elas estão guardadas. Os perigos de intoxicar o canário são enormes.
Nos distribuidores, é comum existirem nos cantos vasilhames com venenos para ratos. As vezes, os sacos se rompem e as sementes se espalham pelo chão. Sem nenhum receio, o dono do estabelecimento recolhe tudo e ensaca novamente. O contato com o veneno, ou até mesmo com a urina do rato, já está concretizado. Isso sem contar quando não encontramos os próprios roedores juntos com as sementes.
O importante é saber lavar, mas secar torna-se importantíssimo.
Outro grande problema são os agrotóxicos e produtos químicos colocados nas sementes para evitar traças e elementos que durante o armazenamento as destroem. Não lavando o alimento do canário, o animal, sem querer, estará consumindo as químicas presentes.
E quem nunca, ao peneirar o alpiste e outras sementes, não sentiu aquela irritação ou coceira na pele? Com apenas um banho o ser humano soluciona o problema. Mas o canário...
“Tenho lavado minhas sementes há vários anos, e com muito sucesso”, afirma o presidente da U.C.R.B., Jorge Zeleniakas. O importante é saber lavar, mas secar torna-se importantíssimo. “Por isso lavo uma qualidade por vez, pois varia muito o tempo de secagem de cada semente”, disse o presidente.
A lavagem é externa e não interna. Por isso, não há a necessidade de deixar as sementes de molho. Lavar a casca externa é o que interessa. O produto que devemos usar para lavá-las é água sanitária e lisoform bruto, que são germicidas e bactericistas.
O grande objetivo deste método é tirar o pó e a sujeira das sementes. “A manobra de lavar tem que ser rápida. As sementes não devem ficar muito tempo emergidas na água”, lembra Jorge Zeleniakas.
Procedimento:
Em um balde de 20 litros, coloque 100 mlgs de lisoform bruto e de água sanitária;
Coloque, em outro balde, 5 kg de sementes para serem lavadas;
Agite bem as sementes e, em seguida enxágüe em água corrente um pouco de cada vez;
Deixe correr a água dentro de uma tigela, onde as sementes irão cair na peneira.
Secar as sementes ao sol, espalhadas pelo quintal. È importante ressaltar que é necessário que o criador tenha uma área e esta seja previamente lavada com água sanitária;
Mexer com um rastelo de vez em quando parta observar se as sementes não estão ainda molhadas.