domingo, 30 de setembro de 2012

O Cánario Malinois



A origem do MALINOIS não é inteiramente conhecida no seu aspecto selectivo sabendo-se no entanto que descende dos canários cantores criados na Bélgica, região da Flandres, principalmente na cidade de Malines, que motivou o nome desta raça.
Pela sua posição de canto, no poleiro, pelo seu corpo robusto e alongado, segundo alguns investigadores, o MALINOIS terá a sua descendência na raça Bossu (Belga) e no canário Holandês Frisado.
O seu aspecto exterior não é muito diferente do canário comum, sendo o seu tamanho à volta dos catorze centímetros e a coloração da sua plumagem é, normalmente, amarela.
O MALINOIS é de fácil criação e de muito boas qualidades reprodutivas, havendo apenas que ter cuidado com a alimentação, como para todos os canários de canto.
Caracteriza-se pelo canto harmonioso e variado, embora os sons por vezes sejam fortes e graves.
    Também chamado Waterslager, que em flamengo significa literalmente "o timbre da água", tal denominação justifica-se plenamente pois o seu agradável canto baseia-se em três melodias que recordam o ruído das cascatas, o da água gorgolejante e o da água a ferver.
Se o MALINOIS não alcança a perfeição do Harzer, a verdade é que o seu canto é dos mais belos que uma ave pode emitir.
Não há um há um consenso entre os criadores ou juízes sobre o seu canto ser comparável ao do rouxinol, pois para uns, embora seja melodioso e agradável, nada tem a ver com ele, enquanto outros afirmam que a sua qualidade de bom imitador o leva a conseguir reproduzir perfeitamente o canto daquela ave.